Mulher que foi barriga solidária de casal gay faz post emotivo

Pernambucana conta que maior parte de amigos e familiares só soube agora do motivo da gravidez

Publicado em 03/11/2018
Mulher conta que engravidou para dar bebê a casal gay de amigos
Nuna ainda grávida e a bebê Aurora nos braços dos pais

Um post no Facebook que já conta com mais de 70 mil reações e 15 mil compartilhamentos é uma bela prova de amor.

Curta o Guia Gay BH no Facebook

A jovem Nuna Braga Lins, que mora em Tamamandaré, Pernambuco, comunicou a amigos e familiares que a criança que teve recentemente é, na verdade, filha de um casal gay.

Nuna conta que o casal tinha o sonho de ser pai, que ficou na fila da adoção muito tempo. "Também pesava o fato que eles queriam um bebê deles, com o DNA deles e que pudessem acompanhar a gestação", diz.

Em um primeiro momento, Nuna revela que descartou a ideia de ser barriga solidária, mas depois mudou de ideia. Detalhe: ela é casada e o marido aceitou bem.

A fertilização foi realizada em São Paulo e das duas meninas inseminadas em seu útero, uma vingou.

Aurora nasceu em 11 de outubro em um "parto lindo, humanizado, cercado de amor e carinho", conta.

"Durante esse período ouvi comentários de todos os tipos, a maioria me apoiando e achando a história incrível, mas também ouvi comentários que me deixaram para baixo", diz Nuna.

"Alguns questionavam por serem pais gays, pois a criança sofreria bulling na escola... Outros questionavam por eu parir e ter que entregar... Já ouvi até que a criança iria aprender a ser gay por causa da criação."

Nuna diz que respondia: "Se ela sofrer bullyng o problema não está nela, e sim, na outra criança preconceituosa e mal educada que não aprendeu em casa que deve respeitar os outros. E se ela decidir ser gay, não irá sofrer em casa o preconceito da família, será amparada e ouvirá os melhores concelhos dos pais, que já passaram por isso e sabem o que uma família hetero é capaz de traumatizar."

A jovem que diz que só agora a maior parte da família e dos amigos, com o post no Facebook, ficou sabendo. "Peço perdão por isso, mas foi por motivos pessoais! Eu precisava me sentir pronta e forte para poder explicar da melhor forma... Não é que seja errado o que eu fiz, é que é algo incomum para todos, e eu entendo o choque que vocês devem estar agora! Rsrs Uma família gay pode ser completa sim! Eu não preciso ser gay para defender isso! Aurora, minha melhor escolha. Um parto, duas famílias! Muito amor envolvido!"

A história de Nuna lembra a do filme francês O Poder de Diane, que estreou em diversas capitais brasileiras na semana passada. No longa, no entanto, a jovem é solteira e se envolve com um eletricista durante a gravidez.


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.