10 boas notícias sobre HIV em 2017

Antirretroviral de última geração, testes em farmácias e app para namoro foram novidades aos brasileiros este ano

Publicado em 30/11/2017

10 notícias boas sobre HIV em 2017

Nesta sexta-feira 1º celebra-se o Dia Mundial de Luta contra a Aids. A doença continua fazendo vítimas no Brasil - sobretudo pessoas que só descobrem que são soropositivas tardiamente - mas nem tudo é sombrio.

Curta o Guia Gay BH no Facebook

A ciência avança e o governo e a indústria brasileiros trazem novos meios de detecção do vírus, de prevenção e medicamentos de última geração. Não à toa, o Brasil é reconhecido por ter uma das melhores políticas do mundo em relação ao HIV e é referência internacional.

Em nossa primeira reportagem da Retrospectiva 2017, confira abaixo 10 notícias que veiculamos durante o ano que são bons indicadores de que, somada à nossa tomada de consciência sobre cuidados e prevenção, estamos um pouco mais pertos de vencer a epidemia de HIV.

1. Implante debaixo da pele
Em janeiro, a Fundação Bill & Melinda Gates anunciou investimento de R$ 450 milhões em um implante que pode substituir os comprimidos. Com armazenamento de antirretrovirais por debaixo da pele por até um ano, este novo método poderá ser útil especialmente aos muitos soropositivos que não se lembram de tomar os medicamentos regularmente prejudicando o tratamento.

2. Dolutegravir
Ainda no começo do ano, um novo antirretroviral, um dos mais avançados do mundo, começou a ser distribuído pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O foco são os soropositivos que não se adaptaram ao Efavirenz e aos novos pacientes. Em 2018, a previsão é de que todos as pessoas com HIV no Brasil recebam o medicamento.

3. 5 pessoas livres do HIV
Após três anos administrando vacinas em 24 pessoas, um estudo realizado na Espanha conseguiu deixar cinco pessoas livres por várias semanas do HIV. Não conseguimos encontrar informações se elas ainda estão sem o vírus no sangue.

4. Teste vendido em farmácia
Com apenas um furo no dedo e uma espera de 20 minutos, o teste tem 99,9% de eficácia. Linhas indicam se a pessoa tem anticorpos para o HIV, ou seja, se já foi exposta ao virus. Veja 5 dicas para quem for comprá-lo!

120 Batimentos por Minuto - filme gay sobre HIV

5.A aids no cinema
Ambientado nos anos 1980, no auge da epidemia, o longa 120 Batidas por Minuto trouxe a questão de volta aos cinemas e empolgou. O filme de Robin Campillo levou o Grande Prêmio do Júri no último Festival de Cannes, além da Queer Palm, a Palma de melhor produção de temática LGBT.

6. PrEP disponível no Brasil
Após testes em pequenos grupos em três capitais, o Ministério da Saúde anunciou para dezembro o início da PrEP - profilaxia pré-exposição contra o HIV, também conhecida pelo nome comercial de Truvada - para 12 capitais brasileiras.

7.Nenhum gay infectou parceiro
Pesquisa realizada no Brasil, Austrália e Tailândia revelou que entre 2012 e 2016, dentre 358 casais gays sorodiscordantes (quando um tem HIV e o outro não), nenhum deles foi contaminado pelo HIV mesmo fazendo sexo sem preservativo. Mas alerta: isto só foi possível porque todos os que tinham HIV tomavam a medicação diariamente e estavam com carga viral indetectável.

8. Criança 'curada' do HIV
Em julho, foi divulgado que uma criança que contraiu HIV da mãe em seu nascimento estava há mais de oito anos livre do vírus. Os cientistas não acreditam que a terapia com antirretrovirais, a qual a criança foi submetida nos primeiros meses de vida, possa explicar essa "cura". 

Café previne risco de morte por HIV

9. Café previne risco de morte
Um estudo envolvendo 1.028 pessoas com HIV e hepatite C mostrou que tomar três xícaras de café - mesmo que seja descafeinado - ao dia reduziu pela metade o risco de morte por ambas as infecções. Parar de fumar e ter um parceiro estável também contribuíram.

10. Namoro com HIV
A partir desta sexta-feira 1º os brasileiros poderão contar com o Hive. O app fornecerá informações sobre o vírus, prevenção, e também será oportunidade para aumentar seu círculo de amigos ou até encontrar um namorado. Não que soropositivos já não se relacionem em outros apps, mas é mais uma oportunidade.


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.