Associação de homens trans faz nota de repúdio contra TV Globo

Programa 'Fantástico' é acusado de transfobia ao apresentar reportagem sobre Lourival Bezerra

Publicado em 05/02/2019
Homem trans Lourival Bezerra
Lourival Bezerra faleceu aos 78 anos, quando teve sexo biológico revelado

O Instituto Brasileiro de Transmasculinidades (Ibrat) emitiu nota de repúdio à TV Globo, que produz o programa Fantástico.

Curta o Guia Gay BH no Facebook

Na atração, exibida no domingo 3, foi mostrado o caso do homem trans Lourival Bezerra, que após falecer, aos 78 anos, teve sua identidade de gênero descoberta pela família e amigos.

A reportagem tratou Lourival como "uma mulher que se passava por homem" em tom sensacionalista e sem aprofundamento do tema.

"Repudiamos a atitude deste programa e da emissora, quando insistem em se referir ao Sr. Lourival como alguém enganador e que necessitava de investigação para descobrir sua real identidade", escreve a entidade. "A identidade dele já estava confirmada pela família que ele construiu com sua companheira e pelos filhos que teve."

O Ibrat define a reportagem como "tendenciosa" e "transfóbica" e lembra que a mesma emissora já contribuiu com a cidadania trans como a série "Quem Sou Eu?", do mesmo programa, e a novela A Força do Querer (2017).

"Com isso alimentam a transfobia, o desrespeito e fazem a manutenção da violência contra os homens trans e transmasculinos, apagando nossas vivências, nossas identidades, nossos direitos, para além do direito à vida digna, também o direito a uma morte respeitável."

Ibrat

 


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.