Médicos israelenses proíbem 'cura gay'

Profissionais que oferecerem este tipo de 'tratamento' podem ser expulsos de entidade nacional do país

Publicado em 10/01/2019

Cura gay é proibida em Israel

Terapias de conversão que supostamente transformam homossexuais em héteros estão proibidas em Israel.

Curta o Guia Gay BH no Facebook

Na quarta-feira 9, ativistas LGBT comemoram a proibição divulgada pela Associação Médica de Israel. 

Cerca de 90% dos médicos do país pertencem à entidade e caso realizem qualquer tipo de "cura gay" podem ser expulsos e perder o direito de clinicar.

"Os tratamentos para mudar a orientação sexual foram considerados ineficazes e podem causar danos mentais, como ansiedade, depressão e tendências suicidas", disse a entidade, em comunicado, segundo O Globo.

Não há números de quantas pessoas podem ter sido submetidas a estas práticas, já que elas costumam ser realizadas em sigilo.

Israel é o único país do Oriente Médio onde acontecem paradas LGBT. A de Tel Aviv, segunda maior cidade israelense, tornou-se uma das mais famosas do mundo.


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.