Para deputado federal Coronel Tadeu, beijo gay é ato obsceno

Parlamentar divulgou imagem em ato pró-Lula comparando-a com vídeo pornográfico divulgado por Bolsonaro

Publicado em 11/03/2019

Coronel Tadeu, do PSL, chama beijo gay de ato obsceno

O deputado federal Coronel Tadeu (PSL-SP) comparou beijo entre dois homens com a cena pornográfica vista em vídeo no carnaval passado.

Curta o Guia Gay BH no Facebook

No Twitter, o parlamentar divulgou uma foto de dois homens se beijando. Na performance, realizada em janeiro de 2018 em ato pró-Lula, em São Paulo, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva aparece rindo na primeira fila.

Junto à imagem, Coronel Tadeu escreveu: "Você prefere um presidente que denuncia ATOS OBSCENOS (assim mesmo, destacando em letras maiúsculas) ou aquele que considera arte?"

 

 

O deputado também lembra na mensagem que os "atos obscenos" podem ser punidos pelo Artigo 233C do Código Penal com seis meses a um ano de detenção.

Coronel Tadeu faz alusão ao tuíte do presidente Jair Bolsonaro (PSL) que foi bastante criticado, na semana passada, por ter divulgado vídeo feito no carnaval em que um homem mostra o ânus no meio da rua e depois recebe urina de outro homem nos cabelos.

Ou seja, o parlamentar parece sugerir que homens que se beijem em público sejam presos. 

Na rede social, a mensagem discriminatória do político recebeu inúmeras respostas. Veja algumas delas:

 

 

 

 

 

 

 


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.